What am I living For?

As I cross the bridge, I feel the cold breeze penetrating my bones. I’m heading home, but I don’t know where home is. I seat on the bus and wonder where life is leading me to. The future seems far yet so close. My brain, scared and frail shivers in the cold – but Oh, how I love the cold. It’s when I feel the safest.

I close my eyes just as soon as I close the front door. As I sigh and embrace my life, I look at my reflection and ask myself: What am I living for?

Anúncios
What am I living For?

O que te impede?

As pessoas vão te decepcionar. As pessoas vão arrancar pedaços de você, do seu coração e eventualmente, você deixará de sentir falta desses pedaços e essa ausência, essa ausência se tornará presença constante. Você vai chorar. Seus olhos vão arder de fúria – uma fúria de si mesmo, por se deixar estar nesse tipo de situação. Você vai se machucar: Vai se cortar, comer um ou quatro pedaços a mais daquele bolo de cenoura com chocolate da sua avó. Você vai chorar um pouco mais. Vai ficar cinco minutos ou uma hora a mais na cama antes de ir para a faculdade. Quando você se der conta, não estamos mais em outubro e já é a páscoa atendo á sua porta. Você vai se perguntar como você se tornou esse projeto de pessoa, como ficou tão frágil a ponto de se encolher em sua concha e esperar que o mar revolto lhe arraste de volta pro oceano. Você quer ser salvo, mas não acredita merecera salvação. Você quer sentir, mas está anestesiado para todas as sensações exceto para a desesperança. Você quer terminar com isso. O que te impede?

O que te impede?

Torch

I spent last night trying to wrap my mind around
the things I thought were true, but are otherwise.
If I could only see the clock count backwards
the days and maybe then restore my path.

I ask him gently: how could I become this shell of a boy who once knew love?
The house is empty but my mind is brimful
I stare at walls and ceilings – where am I going to?

If I trade my soul would I finally get whatever it is that’s mine…
If I had eyes to see
Would I leave it all behind and shed those tears?
If you could only see the beast you’ve made of me
Leave it in the porch and torch the hopes in me

Torch

Heavy

My Chest is heavy
Full of concrete
Butterflies wildly spinning
My feet are adrift

As I walk, my eyes gets it’s rest
I touch my own soul
The river in it’s course
It’s me who’s drowning on my knees

Is love like this?
Heaviness and shit?

Do you lose your sleep?
2 AM and I can’t seem to dream of sheep

As I walk, my eyes gets it’s rest
I touch my own soul
My river runs deep
It’s me who’s drowning on my knees
And who’s gonna save me?

Heavy